Ela (Her, EUA, 2013)

"Qualquer pessoa que se apaixone é uma aberração. É uma coisa louca de se fazer, uma forma socialmente aceitável de insanidade."


Ela conta a história de Theodore Twombly (Joaquin Phoenix), um escritor solitário que compra um novo sistema operacional, e os dois acabam construindo uma relação amorosa.


O longa é composto por opostos interessantes em um futuro impessoal aonde a maioria das pessoas está mais próxima de um aparelho eletrônico do que de outras pessoas, e por isso não muito distante da nossa realidade.
Theodore trabalha redigindo cartas extremamente sensíveis e afetuosas, que são impressas como se fossem escritas a mão. Uma carta escrita a mão é algo muito pessoal e contrasta com a forma que ela é feita. 
Com o fim de seu casamento Theodore se torna melancólico e pouco social. Sua companhia é um novo sistema operacional, que se autodenomina Samantha (Scarlett Johansson).
Com a convivência eles se apaixonam.
Spike Jonze mostra uma sensibilidade incrível na direção. A relação de Theodore e Samantha é uma das histórias de amor mais emocionantes e bem construídas do cinema. E ao mesmo tempo que nos faz pensar sobre a evolução da inteligência artificial e a nossa eterna busca pelo amor e a felicidade.


A maioria das pessoas, as cores e os ambientes tem uma aparência muito sintética e Samantha, mesmo sendo uma inteligência artificial, é a que mais tem reações humana.
A atuação de Scarlett Johansson, apenas com sua voz, colabora na empatia e na aceitação do casal inusitado por parte do expectador.
Joaquin Phoenix está perfeito e tão imerso em seu personagem ao ponto de não lembrarmos de nenhuma outra atuação sua ao longo do filme.
Destaque também para a atuação de Amy Adams. Sua personagem, Amy, é amiga de Theodore e quando eles conversam rendem constatações sinceras sobre relacionamentos e paixões.
A trilha sonora expressa brilhantemente os sentimentos vividos na história.


Uma história que dá um sentido ainda mais amplo para o amor e não o define. O retrata como simples e complicado, real ou artificial.

Nota: 4,5/5.

Enjoy! See you soon!


Ela (Her, EUA, 2013) Ela (Her, EUA, 2013) Reviewed by Evelyne V. Nami on 15.2.14 Rating: 5

3 comentários

  1. Também achei o filme incrível, foi uma das melhores histórias de amor construídas mesmo, o roteiro é estupendo e inteligentíssimo! Adorei a atuação do Joaquin, ele construiu um personagem incrível e a Scarlett então, foi incrível como apesar de não aparecer nenhuma vez fisicamente, ela conseguiu marcar tanto o filme com apenas sua voz.
    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir
  2. Oii Eve!

    Ain, preciso ver, como faz? D:
    Adorei sua resenha, tanto a sua como a da Juci! Retrataram, em palavras, muito bem o que eu tenho ouvido falar desse filme. Parece mesmo ser lindo. *-*

    Beijinhos,
    Nina Xaubet
    Storytime, storyteller

    ResponderExcluir
  3. Nossa, fiquei super curiosa com esse filme! Parece ser bem interessante (como alguém se apaixona por um programa de computador?!), me lembrou - um pouco - SIMONE (vc já assistiu?). Também não sabia que Amy Adams era parte do elenco! Ela está com tudo, né?
    Beijos,
    Own mine

    ResponderExcluir

Faça a alegria da blogueira que vos escreve: deixe um comentário sobre o post!!!

Post AD